LabCLUP

LabCLUP,o pólo do Porto da Linguateca, funcionou entre Outubro de 2002 e Dezembro de 2008, sob a orientação de Belinda Maia e Diana Santos. Durante esse periodo,  graças à capacidade técnica e trabalho árduo da equipa composta por Luís Sarmento, Luís Miguel Cabral, Ana Sofia Pinto e Débora Oliveira, um grande número de ferramentas e recursos foi desenvolvido no âmbito do pólo. De 2007 a 2008, o refinamento e continuação do desenvolvimento foi levado a cabo por Sérgio Matos, sob a supervisão de Belinda Maia e Luís Costa. O objectivo subjacente à maioria das ferramentas desenvolvidas neste pólo tem sido o de educar linguistas, tradutores e terminólogos para que estes possam trabalhar com ferramentas computacionais e construir recursos que permitam o estudo de vários aspectos da língua, reduzindo a distância entre os dois ramos da linguística computacional, a dos linguistas e a dos engenheiros, e encorajando a cooperação entre estes dois mundos. O uso das ferramentas e recursos do LabCLUP já resultou em investigação que conduziu à obtenção de várias dissertações de mestrado em terminologia e tradução (2000-2008) assim como trabalhos de doutoramento em curso na Universidade do Porto. Em conjugação com o processo de Bolonha, as mesmas ferramentas já se mostraram também úteis no presente mestrado em Tradução e serviços linguísticos e bacharelato em Linguística aplicada.   Actividades
  1. Corpógrafo
  2. Avaliação de Tradução automática
  3. Outras ferramentas e recursos
PoloCLUP, o pólo do Porto da Linguateca, funcionou entre Outubro de 2002 e Dezembro de 2008, sob a orientação de Belinda Maia e Diana Santos.